Mais de 30 mil pessoas assistem apresentação da Esquadrilha da Fumaça em RO; FOTOS

Porto Velho recebeu no sábado (8) a apresentação da Esquadrilha da Fumaça. Sete aeronaves modelo A-29 Super Tucanos coloriram os céus da capital rondoniense por várias horas. O evento reuniu mais de 30 mil pessoas, na Base Aérea, e teve exposições de equipamentos militares, praça de alimentação e demonstração de escala.

Conforme a corporação, militar, Porto Velho é a 1ª cidade da região norte a receber o show aéreo com o novo modelo A-29. O grupo Esquadrilha da Fumaça iniciou a apresentação às 16h e 50 manobras e acrobacias foram feitas no céu da capital.

Segundo o tenente de relações públicas da Esquadrilha da Fumaça, Lemos, há seis anos Rondônia não recebia um evento como este.

“Voltamos após seis anos e trouxemos pela primeira vez na região norte o A-29 super tucano. Para nós essa aproximação com a sociedade é de suma importância, pois abrimos nossa casa, mostramos o trabalho executado e assim as pessoas que admiram a Esquadrilha da Fumaça possam ter um contato mais direto”, revela.

A última apresentação da esquadrinha tinha sido em 2011, e o Coronel Aviador Galvão destaca a importância do evento para a população conhecer a Ala 6.

“Este sábado aéreo 2017 teve como principal objetivo aproximar a população para nossas instalações, conhecendo nossos equipamentos, descobrir que aqui não temos só os pilotos e mecânicos, temos diversos profissionais e que é possível o ingresso de jovens em nossa. Montamos alguns pontos de informações para possibilitar o conhecimento”, conta.

Estreando na Esquadrilha da Fumaça, o Capitão Barra que atuou na Aeronáutica em Porto Velho por três anos fala sobre seu retorno à Rondônia e afirma que fazer seu primeiro nos céus da capital de Rondônia, tem um gosto especial.

“Tive a rica oportunidade de passar três anos em Porto Velho, servindo a população, e agora volto com essa nova missão. Meu primeiro voo como um piloto da Esquadrilha da Fumaça e poder estrear nesta cidade que marcou minha vida é de uma realização pessoal e profissional muito grande”, afirma.

A Esquadrilha da Fumaça passou dois anos sem se apresentar e voltou a ativa em julho de 2015.

Este intervalo nos voos foi necessário para a troca de aeronaves T-27 para as A-29 Super Tucanos. As novas aeronaves foram projetadas para uma concepção diferenciada, voltadas para ataques, com velocidade máxima e mais de 600 km/h.

Uma homenagem ao projeto Rondon, que completou 50 anos, foi realizada pela Esquadrilha da Fumaça com escritas nos céus “Rondon 50 anos”.

O projeto tem como base a contribuição com o desenvolvimento local sustentável, além da construção e promoção da cidadania.

Fonte: G1