Aluna da Unir se diz revoltada após ônibus com acadêmicos ser assaltado: ‘sensação de impotência’

unirUm assalto contra o ônibus que transporta acadêmicos da Universidade Federal de Rondônia (Unir), na noite da terça-feira (28), assustou vários alunos e deixou uma vítima ferida, em Porto Velho. Durante o roubo, feito dentro do ônibus do Sistema Integrado Municipal (Sim), dois bandidos agrediram um jovem com uma coronhada para roubar dinheiro e celulares.

Uma jovem de 23 anos contou ao G1 como foi o assalto ocorrido dentro de um ônibus e ressaltou que o sentimento agora é de “impotência”. Segundo a vítima, o ônibus saiu do Campus Unir, sentido ao terminal Integração da cidade.

“Era por volta de 21h30 e o ônibus estava razoavelmente cheio. Todas as poltronas estavam ocupadas. O ônibus saiu da Unir e foi para a Vila Princesa. Lá, algumas pessoas subiram e outras desceram. Esses dois rapazes subiram e quando o ônibus estava quase em frente à universidade, dois homens armados anunciaram o assalto. Tinha um que estava extremamente agressivo e alterado”, relatou a vítima.

A estudante conta ainda que os suspeitos se desencontravam nas falas para tentarem controlar os passageiros.

“Eles davam comando diferentes. Um mandou todo mundo levantar a mão e o outro gritava para abaixar. E a gente assim, acuados, com medo, muito medo e com um sentimento de impotência sem poder fazer nada. Eles diziam que independente de ser homem ou mulher, eles iriam pegar as coisas”, disse a universitária.

A jovem relatou ainda que um rapaz que estava ao lado dela foi agredido.

“Após anunciarem o roubo e intimidarem as pessoas que estavam com as bolsas, eles tomaram os celulares, fones de ouvido, relógio ou colar. Eles pediam ainda por dinheiro. Eu não fui roubada, mas o rapaz que estava do meu lado, ainda no início, ele deu uma olhada para um deles e o cara veio e bateu nele”, explicou a jovem.

Mesmo estudando na universidade há algum tempo, a jovem relatou que nunca havia sido roubada dentro do ônibus que faz a rota da Unir.

“Eu nunca tinha passado por isso no Campus Unir, mas algumas semanas fui informada que aconteceu algo parecido. Ano passado também ocorreu esse tipo de situação, então não é a primeira vez que o estudante tem passado por isso”, finalizou a jovem.

Alguns estudantes também relataram nas redes sociais como o crime ocorreu e apontaram a indignação com a falta de segurança no ônibus e na rota da universidade.

A Polícia Militar (PM) confirmou os fatos citados pelos estudantes.

Fonte: G1